Publicado em

UNGULANI BA KA KHOSA

UNGULANI BA KA KHOSA, nome tsonga (grupo étnico do sul de Moçambique) de FRANCISCO ESAÚ COSSA, nasceu a 1º de Agosto de 1957, em Inhaminga, distrito de Cheringoma, província de Sofala, Moçambique.

Professor de carreira, exerceu funções importantes em Moçambique como as de Diretor do Instituto Nacional do Livro e do Disco e Diretor Adjunto do Instituto Nacional de Cinema e Audiovisual de Moçambique. Durante a década de 90, foi cronista assíduo de vários jornais. Foi Secretário-Geral da Associação dos Escritores Moçambicanos (AEMO) e Diretor do Instituto Nacional do Livro e do Disco (INLD).

Tem forte vínculo com a cultura brasileira, tendo participado de vários eventos culturais e acadêmicos no Brasil, como FlinkSampa (São Paulo/SP), Afrolic (Recife/PE), FliPoços (Poços de Caldas – MG), USP (São Paulo/SP) e Unicamp (Campinas/SP).

OBRAS DA KAPULANA

OUTRAS PUBLICAÇÕES

  • Ualalapi. Maputo: Associação dos Escritores Moçambicanos, 1987.
  • Orgia dos loucos. Maputo: Associação dos Escritores Moçambicanos, 1990.
  • Histórias de amor e espanto. Maputo: INLD, 1993.
  • No reino dos abutres. Maputo: Imprensa Universitária, 2002.
  • Os sobreviventes da noite. Maputo: Texto Editora, 2005.
  • Orgia dos loucos. Maputo: Alcance, 2008.
  • Choriro. Lisboa: Sextante Editora, 2009.
  • O rei mocho. Maputo: Escola Portuguesa de Moçambique, 2012.
  • Ualalapi. Belo Horizonte: Nandyala, 2013.
  • Entre as memórias silenciadas. Maputo: Texto Editora, 2013.
  • Gungunhana. Porto: Porto Editora; Maputo: Plural Editores, 2018.

DESTAQUES/ PRÊMIOS

  • Grande Prémio de Ficção Narrativa, com Ualalapi (1987), 1990.
  • Prémio Nacional de Ficção, com Ualalapi (1987), 1994.
  • Um dos 100 melhores romances africanos do século XX: Ualalapi (1987), 2002.
  • Prémio José Craveirinha de Literatura, com Os sobreviventes da noite (2005),
  • Prémio BCI de Literatura, com Entre as memórias silenciadas (2013), 2013.
  • Ordem de Rio Branco, Grau de Comendador (2018) concedido pelo Governo Brasileiro, pelos 30 anos de carreira literária, iniciada com a publicação de Ualalapi, em 1987.
  • Prémio José Craveirinha de Literatura, pelo conjunto da obra literária (2018).