Publicado em

BOAVENTURA CARDOSO

BOAVENTURA CARDOSO, angolano, licenciado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade de São Tomaz de Aquino – “Angelicum”, de Roma, é escritor e diplomata de carreira. Exerceu cargos como Diretor do INALD (Instituto Nacional do Livro e do Disco), Secretário de Estado da Cultura, Ministro da Cultura, Ministro da Informação. Como diplomata, de 1992 a 2002, foi Embaixador na França, na Itália, em Malta e junto aos organismos das Nações Unidas sediados em Roma (FAO, PAM e FIDA). Foi Governador da Província de Malanje, Angola, de 2008 a 2012.

De 2016 a 2020, foi o primeiro presidente da Academia Angolana de Letras de que é membro-fundador. Atualmente, é Deputado da Assembleia Nacional onde exerce o cargo de Presidente da Comissão para a Cultura, Assuntos Religiosos, Comunicação Social, Juventude e Desportos. Foi membro fundador da União dos Escritores Angolanos.

Boaventura Cardoso tem obra publicada e referenciada em antologias, estudada em universidades portuguesas, brasileiras, americanas, francesas e italianas.

O romance Margens e travessias, da Kapulana, é seu primeiro livro publicado no Brasil.

OBRA DA KAPULANA

OUTRAS PUBLICAÇÕES

  • 1977– Dizanga dya Muenhu (contos)
  • 1987 – O fogo da fala (contos)
  • 1987– A morte do Velho Kipacaça (contos)
  • 1992 – O signo do fogo“(romance)
  • 1997 – Maio, mês de Maria (romance)
  • 2001 – Mãe, Materno Mar (romance) Prémio Nacional de Cultura e Artes – Literatura, em 2001
  • 2012 – Noites de vigília (romance)
  • 2021 – Margens e travessias (romance)

PRÊMIOS E DESTAQUES

  • Mãe, Materno Mar (romance) Prémio Nacional de Cultura e Artes – Categoria Literatura, em 2001.
  • Membro honorário da Academia Palmense de Letras (Tocantins – Brasil).
  • Ordem do Mérito Cultural na classe COMENDADOR, concedida pelo Presidente da República Federativa do Brasil, em 2006.
  • Está dicionarizado no “Novo Aurélio”, de Aurélio Buarque de Holanda.