A Editora

O nome Kapulana

O nome Kapulana foi dado à editora como referência aos panos coloridos (capulanas) que servem como vestimenta e adorno de vários tipos em Moçambique, país no sudeste da África. Como homenagem aos costumes e características culturais do povo moçambicano, o logo da editora é baseado em formas e cores encontradas nas capulanas.

História da Kapulana

Em novembro de 2012, a Editora Kapulana foi criada formalmente. Surgiu para atender a uma demanda do mercado de publicações científicas, mais especificamente de periódicos para instituições de ensino e pesquisa. Suas publicações científicas são bilíngues (Português e Inglês) em função do público a que se dirigem (pesquisadores das áreas de educação, pesquisa e desenvolvimento).

Em 2014, a Editora Kapulana iniciou a ampliação de seu catálogo com projetos de livros infantis, juvenis  e para adultos, que atendessem às necessidades e curiosidades de mais leitores exigentes. Passou, então, a editar literatura africana de língua portuguesa, mais especificamente literatura moçambicana e literatura angolana. Também passou a publicar literatura inclusiva e livros bilíngues.

A partir de 2015, a Editora Kapulana passou a oferecer um conjunto de livros infantis, juvenis e para adultos, que se diferenciam no mercado editorial pela qualidade de conteúdo e tratamento artístico.

O catálogo da Editora Kapulana é composto por livros de autores e ilustradores do Brasil, de Moçambique, de Angola e de Portugal. 

  • LITERATURA INFANTIL E JUVENIL: livros em língua portuguesa dirigidos aos jovens leitores brasileiros. São obras que servem não só ao entretenimento das crianças, mas também como leitura complementar nas escolas, pois abordam temas de interesse da atualidade. São livros com textos e ilustrações de alta qualidade.
    • Alguns escritores brasileiros de literatura infantil da Editora Kapulana: Aurélio de Macedo, Carolina Mondin e Kely de Castro.
    • Literatura Inclusiva: nesta série de  livros infantis, há livros de leitura acessível, de acordo com a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência.
    • Literatura Africana: ainda em literatura infantil, o catálogo da Kapulana oferece literatura africana em língua portuguesa para crianças, como os Contos de Moçambique e de Angola, de acordo com a lei que institui o estudo da História e cultura afro-brasileira e indígena nas escolas.
    • Livros Bilíngues: livros ilustrados em dois idiomas (Português e Inglês) em um só volume, dirigidos a crianças e jovens de escolas bilíngues e internacionais e aos que estão em fase de iniciação no idioma Inglês. Esses livros atendem não só às necessidades desses leitores, como também servem de apoio aos educadores de escolas brasileiras que tenham como parte da formação de seus alunos o incentivo à leitura e o conhecimento de diversos idiomas.

LITERATURA PARA JOVENS E ADULTOS:

  • Vozes da África: literatura africana em língua portuguesa, em forma de contos ou poemas, de escritores de países africanos de língua portuguesa. A literatura africana em língua portuguesa, com poucos títulos no mercado brasileiro, é atualmente objeto de estudo nas instituições brasileiras de ensino fundamental, e médio e em centros de estudos de literaturas de língua portuguesa das universidades, além de ser também alvo de atenção do leitor adulto curioso por conhecer culturas de outros países. Os livros são de autores consagrados e belamente ilustrados por artistas de várias nacionalidades – brasileiros, moçambicanos, portugueses.
    • Alguns escritores africanos da Editora Kapulana: Aldino Muianga, Suleiman Cassamo, Ungulani Ba Ka Khosa, Clemente Bata, Lica Sebastião, Maria Celestin Fernandes, Pedro Pereira Lopes, Lucílio Manjate e Noémia de Sousa.
  • Ciências e Artes: livros de crítica literária direcionados ao público acadêmico, interessado não só em obras técnico-científicas como também em literatura de qualidade. São obras teóricas que abordam obras literárias de áreas pouco contempladas no Brasil, como estudos de pesquisadores conceituados sobre a Literatura Africana de Língua Portuguesa.
    • Principal escritor e intelectual africano da Editora Kapulana: Prof. Francisco Noa.
  • Intersecções Literárias: livros em que o diálogo entre várias culturas se faz presente por meio da aproximação de formas e gêneros literários diversos. São obras dedicadas a leitores jovens adultos à procura de uma literatura menos conservadora, com profundidade literária. É o caso da conversa entre a literatura de cordel brasileira e a literatura portuguesa.
    • Exemplo de obra intertextual em cordel: O caso de Pedro e Inês: Inês(quecível) até o fim do mundo, de Francisco Maciel Silveira.

O OBJETIVO DA EDITORA KAPULANA É OFERECER “LIVROS BONS E BELOS”.