Editora Kapulana lança no Brasil o livro de contos de Mário Medeiros: ‘Numa esquina do mundo’

Livro de contos do escritor brasileiro Mário Medeiros expõe literariamente situações e cenários trágicos de personagens que vivem à margem da sociedade

A Kapulana publica em 19 de novembro de 2020 Numa esquina do mundo, o livro de contos do brasileiro MÁRIO MEDEIROS, ficcionista e pesquisador universitário na área de Sociologia. Tanto seus contos como sua pesquisa acadêmica focam na temática sobre os marginalizados, desfavorecidos e não atendidos pelo sistema social e político brasileiro. O lançamento do livro está marcado para novembro – mês da Consciência Negra.

Numa esquina do mundo, obra vencedora, na categoria Conto, da edição de 2019 do Seja Nosso Autor, da Editora Kapulana, é um conjunto de 12 contos de Mário Medeiros, compostos com enorme força narrativa.

Com escrita precisa e terna, o autor nos revela  a humanidade de personagens marginalizadas em meio à realidade trágica do dia a dia. São histórias com protagonistas negros em ambientes urbanos, passando da infância à velhice e à morte, do trem ao escritório, das ruas de São Paulo a uma esquina em Paris. A humanidade, sem estereótipos, mostrada na obra a partir de sua capacidade de agir, reagir e refletir, é o que une personagens tão diversas como o trabalhador no escritório, empinadores de pipas, o sindicalista morto, a garota que não vende balas no semáforo quando chove e tantos outros.

Leia alguns trechos:

“Aí, tia! Deixa eu subir aí para pegar a pipa? Deixa, tia? Quebra nada não! Porra…! Tia chata do caralho! Sem cerimônia, o palavrão. Sem cerimônia também, um pé no muro, outro no portão, dois tempos em cima do telhado, driblando os cachorros no quintal, movendo a posição da antena, chiado riscando na RV. Puta que pariu! ” [Conto: “O pó da rabiola”]

-.-.-.-.-

“Qual o peso de um homem negro sob o sol? Qual o peso de sua sombra?
O peso de seu passado, do pretérito dos seus? Quanto marca na balança o seu futuro?” [Conto: “Durmo no fundo dos seus olhos”]

-.-.-.-.-

“Agora é a vez de Tiquinho. Vender os doces lá em cima. O negócio é assim. Os Dois lá embaixo, com os vidros. Eu, de um lado, com os paus de fogo e Nadela, do outro, pedindo, vendendo bala ou batendo pau, sem bola de fogo, jogando bola. Lá em cima, Tiquinho, moleque ranhento, não deve de ter nem oito anos. Vende bala. A gente forma uma cruz. Sinal abriu, fechou, um de nós tá sempre em ação. Hoje, Nadela não veio. “Vai chover!”, ela disse. Hoje tem grana a menos. Hoje, Nadela apanha.” [Conto: “Vaga-lume”]

Saiba mais sobre o escritor Mário Medeiros: http://www.kapulana.com.br/mario-medeiros/
Saiba mais sobre o livro:  http://www.kapulana.com.br/produto/numa-esquina-do-mundo/

[07 de novembro de 2020]